Anvisa alerta sobre uso de ivermectina como forma de prevenção à covid-19


  • Nenhum comentário
  • Destaques

Algumas prefeituras pelo Brasil anunciaram que distribuirão o medicamento ivermectina como forma de tratamento e até prevenção à covid-19

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) fez um alerta ontem diante das notícias recentes de que algumas prefeituras pelo Brasil distribuirão o medicamento ivermectina como forma de tratamento e até prevenção à covid-19. Segundo o órgão ligado ao Ministério da Saúde, o seu uso não é recomendado para a doença causada pelo coronavírus.

A agência foi taxativa ao afirmar em nota que “não existem estudos conclusivos que comprovam o uso desse medicamento para o tratamento da covid-19”. Além disso, reforçou que “o uso de medicamentos sem orientação médica e sem provas de que realmente estão indicados para determinada doença traz uma série de riscos à saúde”.

A Anvisa lembrou que a ivermectina é um medicamento recomendando contra parasitas. Em estudos recentes, o remédio até mostrou resultados positivos contra uma ampla gama de vírus, mas a conclusão foi feita com base apenas em estudos in vitro, ou seja, sem a etapa seguinte de testes em humanos.

“Os resultados encontrados in vitro não podem ser tomados como verdadeiros in vivo”, advertiu o órgão, acrescentando que há apenas um estudo em andamento no Brasil para a comprovação da eficácia do medicamento contra a covid-19. A iniciativa, porém, tem previsão de conclusão para julho de 2021 e não teve a anuência da Anvisa.

O órgão ligado ao Ministério da Saúde ainda demonstrou preocupação com a falta de dados sobre a ivermectina “que indiquem qual seria a dose, posologia ou duração de uso adequada para impedir a contaminação ou reduzir a chance de gravidade da doença.”

Mesmo não existindo ainda medicamentos aprovados para a prevenção e tratamento da covid-19 no Brasil, cidades como Itajaí (SC) começaram nesta semana a distribuir doses da ivermectina à população. Só no município catarinense, mais de 3 milhões de doses foram compradas.

UOL Notícias


Mais do Portal F5


  • Destaques

Motoboy é vítima de ataque racista e o assunto é o mais comentado do Twitter

O próximo “cancelado” da internet é o contabilista, Mateus Abreu Almeida Prado Couto, envolvido em...

  • Destaques

MPPA quer barrar aulas presenciais na rede particular de Parauapebas

O Ministério Público do Pará ingressou com ação civil com pedido liminar solicitando a suspensão...

  • Destaques

Gretchen é escolhida como madrinha de campanha de proteção à mulher no Pará

A Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa) escolheu a cantora Gretchen para ser madrinha...