Como administrar e bombar sua guilda no Free Fire


  • Nenhum comentário
  • Academia Nerd

É uma história bastante comum na comunidade de Free Fire: jogadores que encontraram no Battle Royale da Garena um hobby que virou paixão. Esse relacionamento entre jogo e jogadores tem levado muitos membros da comunidade a investirem no game de uma forma mais séria e profissional. Não à toa, hoje o Frifas conta com centenas de times famosos dentro e fora da comunidade, investimento pesado de grandes organizações e milhares de jogadores tentando a chance em ganhar a vida com ele. O começo para a maioria desses sonhadores é o mesmo: entrar em uma guilda, fazer seu nome entre os bons e obter sucesso. Mas apesar de parecer um caminho linear, conseguir destaque entre as milhares de guildas que existem Brasil a fora não é nada fácil e, por isso, nós do Start conversamos com líderes de grandes equipes que deram dicas e conselhos para quem está começando nesse universo.

1 – Procure jogadores com o mesmo objetivo

Antes de mais nada, os líderes das guildas aconselham a reflexão: quem serão seus companheiros nessa jornada? Quais membros vão comprar o mesmo sonho que você e se empenhar para alcançar o sucesso? Gustavo “Guh” Rafael da Silva, líder da LYONS, equipe que está em terceiro lugar no ranking regional, conta que um dos fatores que ajudou a equipe a se destacar no cenário foi garantir que todos os integrantes tinham o mesmo objetivo: “logo no começo nós tínhamos muitos membros e às vezes as pessoas não estavam focadas. Fizemos um pente fino para manter só quem era realmente dedicado ao jogo, que gosta do que faz e que tem o mesmo sonho que a que a gente, de chegar no topo.”

O bom relacionamento entre jogadores também é visto como um fator importante na GOD, que hoje está na 16ª posição regionalmente. Rafael Magalhães, um dos sócios da organização, aponta que “a amizade no jogo influencia muito o sucesso da guilda. Um líder que é amigo e se dá bem com os integrantes é determinante. Ele precisa estar presente e saber ouvir todos os lados, porque um time unido reflete na qualidade da jogabilidade.”

Bruno “BrnNimo” Celestino, fundador e líder da SWAT SPORT, que ocupa o segundo lugar no ranking regional, concorda com os colegas: “ninguém vai a lugar nenhum sozinho. Sem um convívio em harmonia fica difícil levar a guilda adiante.”

2 – Dê um passo de cada vez

Quem acha que para ter sucesso no Frifas é preciso de muita grana está enganado. Começar uma guilda e recrutar membros para a equipe não exige nada além de esforço, já que todo o processo é feito dentro do jogo de forma totalmente gratuita. O conselho de Magalhães é começar com algo simples, porque se os líderes não possuem parceiros e nem dinheiro, é possível começar devagar. “Comece fazendo um logotipo [para a guilda], algo que faça o público interagir. Procure um design básico, use um aplicativo de edição de imagens gratuito.”

Para o sócio da GOD, esses primeiros passos ajudam a incentivar que outros jogadores vejam a guilda com olhos mais profissionais e queiram fazer parte da equipe. “Depois, dividam um campeonato entre vocês para iniciar e vão reinvestindo [o dinheiro] para participarem cada vez mais do competitivo.” No caso de equipamentos, também não é necessário ter tudo do bom e do melhor. O Frifas é um jogo que roda bem em quase todos os celulares, com requisitos não muito pesados. A dedicação a melhorar cada vez mais é mais importante do que possuir acessórios top de linha e a recomendação de Magalhães é que o dinheiro ganho em campeonatos também seja bem administrado para depois dar um up nos nos equipamentos da galera da guilda. O mesmo é aconselhado por BrnNimo, que recomenda a compra de bons acessórios assim que possível para garantir que nada atrapalhe a jogabilidade, como bugs ou travamentos.

3 – Marque presença em torneios

https://www.instagram.com/swat_sport_ff/?utm_source=ig_embed

O Frifas está cheio de campeonatos paralelos aos torneios oficiais promovidos pela Garena. Basta uma pesquisa rápida entre os grupos de Facebook e páginas no instagram para encontrar dezenas de edições promovidas, muitas vezes, pelas próprias guildas. Em um cenário recheado de equipes talentosas que buscam se destacar, BrnNimo indica que independente da participação ser em torneios oficiais ou amadores, a presença ajuda a divulgar o nome da guilda.

Brunno “Fornax” Zanini, manager da GOD, afirma que “quanto mais a sua guilda participa de campeonatos, mais ela é vista. Muitas vezes a vitória não é o principal em um campeonato, mas uma boa atuação pode causar um bom impacto na comunidade e trazer o reconhecimento. Participe de todos os torneios possíveis levando sempre tudo muito a sério.” A importância da presença em partidas oficiais e casuais é destacada também por Lindenbergue Nóbrega, empresário da LYONS. “Peneira, divulgação e propaganda são muito importantes para progredir com o trabalho realizado”, afirma. O líder Guh ainda completa: “não adianta só criar e ficar nas bordas. Tem que ter destaque.”

Já Fornax também recomenda a divulgação da guilda no Instagram, uma das redes sociais mais utilizadas pelos integrantes da comunidade para interagirem uns com os outros. Grupos no WhatsApp, Facebook e páginas oficiais no Twitter e Youtube também são apontados como fatores essenciais para fortalecer o nome da guilda. A GOD, por exemplo, conta com mais de 700 mil seguidores em seu perfil oficial no Instagram. Seu fundador, Edson “Hunter Godbr” Silva tem mais de um milhão e meio de inscritos em seu canal no Youtube, onde iniciou a carreira como streamer de Free Fire fazendo lives de 18 horas por dia. Essa dedicação é essencial para mostrar à comunidade que a guilda possui seriedade e profissionalismo e só assim o nome começará a ter peso. “Uma guilda bem sucedida consegue trazer títulos e visibilidade, mas nós sabemos que isso é resultado de muita organização, rotinas e treinamentos”, afirma Fornax.

4 – Procure patrocinadores e parceiros

A não ser que você seja um dos sobrinhos do Tio Patinhas, ir atrás de grana não é das coisas mais fáceis. Os líderes das guildas recomendam que, depois de um certo tempo estabelecendo um nome forte dentro da comunidade, as equipes comecem a procurar por patrocinadores e parceiros que possam ajudar no desempenho do time. No caso da LYONS, 14 membros moram juntos em uma casa em Novo Hamburgo. Esse investimento, que ajuda a fortalecer o relacionamento dos jogadores, só foi possível depois da organização fechar parcerias com empresas da região. “Nós temos toda uma área comercial que é focada em procurar patrocinadores para mantermos a casa e darmos a melhor estrutura possível para os meninos”, conta Lindenbergue.

Magalhães também aponta que apoiadores são essenciais para ajudar no crescimento da guilda, mas que é importante escolher parceiros que “queriam estar com a gente mesmo e que estejam de encontro com nossas ideias.” Nessa etapa, os líderes recomendam que os integrantes da guilda conversem muito e entrem em acordo sobre os próximos passos, procurando investimento juntos e garantido que o interesse de todos seja protegido.

Caso esteja difícil encontrar patrocinadores que banquem o investimento, a recomendação é continuar buscando campeonatos que premiem os vencedores em dinheiro, assim fica mais fácil reinvestir a grana dentro da própria equipe.


Mais do Portal F5


  • Academia Nerd

Mais de 30 smartphones da Xiaomi vão receber atualização para o Android 11

A Xiaomi confirmou quais celulares vão receber a atualização para o Android 11: isso inclui...

  • Academia Nerd

Novo cabo do iPhone chega ao Brasil no valor de um celular

A Apple lançou o cabo Thunderbolt 3 Pro, uma evolução do cabo do iPhone, que serve para carregar...

  • Academia Nerd

Confira todas as novidades sobre o PlayStation 5

Os vários meses de quarentena serão recompensados para os gamers de plantão: no final do...