Infectologista afirma que casos de coronavírus no Pará vão aumentar nos próximos meses


  • Nenhum comentário
  • Destaques

A projeção para todo o país, e no Pará não é diferente, é o aumento do número de casos diante de 80% da população infectada estar assintomática

O Pará possui até o momento 34 casos confirmados do novo coronavírus, que vem atingindo pessoas na faixa etária entre 9 e 68 anos e de acordo com estudos, os casos tendem a aumentar nos próximos meses.

Segundo a Infectologista Helena Brígido, vice-presidente da Sociedade Paraense de Infectologia (SPI), o quantitativo de casos confirmados já era esperado e que a tendência é de crescimento nos próximos dias. “Não haverá queda nos próximos meses. A projeção para todo o país, e no Pará não é diferente, é o aumento do número de casos diante de 80% da população infectada estar assintomática.

A especialista também destaca que não há como fazer uma comparação direta do Pará com outros estados, pois há diversas variáveis ainda não estudadas, como clima, demografia, acesso a serviços de saúde entre outros dados comparativos.

No Pará, a taxa de transmissibilidade do vírus ocorre de uma pessoa para duas até cinco pessoas. Ela vale para cada 100 mil pessoas  E a falta de proteção leva à transmissão. “Se a população estiver desprotegida, sem a distância de pelo menos um metro e meio, sem máscara protetiva, se for idoso ou tiver outra vulnerabilidade, a transmissão vai ocorrer”, frisa a infectologista, que é docente da Universidade Federal do Pará.

Ela enfatiza que é fundamental que a população mantenha o isolamento social, ficando em casa, o distanciamento social, a proteção individual e a calma. “O número de casos não será tão acentuado se houverem medidas de proteção. Além disso, precisa haver maior número de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e EPIs em quantidade suficiente para os profissionais de saúde”, afirma Helena Brígido.

Oliberal


Mais do Portal F5


  • Destaques

Caso Miguel: Mãe recebia como servidora pública para trabalhar no AP do Prefeito

A pernambucana Mirtes Renata de Souza, mãe do menino Miguel Otávio Santana da Silva, de 5...

  • Destaques

Primeira-dama responderá pela morte do filho de 5 anos de doméstica no PE

Uma dor muito forte no peito. Assim descreveu Mirtes Renata Santana da Silva o sentimento...

  • Destaques

Isolamento social despenca no Pará e Helder ameaça novo lockdown

O governador do estado do Pará, Helder Barbalho, anunciou, no início da noite desta quarta-feira...