Presidente do Banco do Brasil afirma que privatização é inevitável


  • Nenhum comentário
  • Destaques

O ministro da Economia, Paulo Guedes, já se mostrou favorável à privatização do Banco do Brasil. Entretanto, o debate ainda precisa passar por uma série de esferas

“Um dia será inevitável privatizar o Banco do Brasil”, afirma o presidente do órgão, Rubem Novaes, em entrevista ao jornal Folha de São Paulo. Segundo ele, o avanço de algumas tecnologias recentes no setor está pressionando a ação para que ela aconteça no médio prazo — um processo que deve levar mais de cinco anos, mas que pode ter alguns elementos antecipados para evitar traumas na transição.

Novaes “culpou” duas tendências do mercado financeiro pelas dificuldades em manter vantagens do Banco do Brasil como uma entidade pública. A primeira é a de fintechs, companhias de movimentação financeira como bancos virtuais e empresas de transferência ou carteira virtual. Além disso, há ainda o conceito de open banking, uma plataforma que busca uma padronização de dados bancários e a possibilidade do cliente portar contas e informações com maior flexibilidade a partir de diversos serviços.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, já se mostrou favorável à privatização do Banco do Brasil. Entretanto, o debate ainda precisa passar por uma série de esferas, incluindo discussões no Congresso Nacional e a aprovação do presidente da República, Jair Bolsonaro.

Tecmundo


Mais do Portal F5


  • Destaques

Câmara aprova proposta que pede regulamentação do uso das quadras públicas

Após circular nas redes sociais um vídeo em que mulheres estavam sendo impedidas de utilizar...

  • Destaques

Colisão entre moto e ônibus causa morte de mototaxista no Tropical

Um acidente de trânsito que ocorreu nesta sexta-feira, 03, em uma via do bairro Tropical...

  • Destaques

Motorola anuncia chegada de modelos premium que custam até R$ 8 mil

Nesta quinta-feira (2), a Motorola anunciou a chegada dos smartphones Edge e Edge+ ao Brasil. Os aparelhos, que marcam a volta...