Deam divulga detalhes sobre os casos de estupros de vulneráveis em Parauapebas


  • Nenhum comentário
  • Destaques

A Delegacia realizou 18 representações de prisões preventiva na justiça por crimes de estupro de vulnerável, cumprindo uma média de 3 prisões por mês

O número de casos envolvendo crimes de estupro de vulnerável tem sido alarmante em Parauapebas. Nos últimos 6 meses, a Delegacia Especializada da Mulher (DEAM) realizou cerca de 18 representações de prisões preventiva na justiça por crimes de estupro de vulnerável, cumprindo uma média de 3 prisões por mês.

Nas últimas semanas, dois casos de avôs, suspeitos de cometer abusos sexuais contra as próprias netas, chamaram atenção da população. A delegada responsável pelos casos, Anna Caroline, deu detalhes sobre os crimes à reportagem do #PortalF5.

A Delegada responsável pelos casos, Anna Caroline, deu detalhes sobre os abusos

Segundo a delegada, no caso do ancião de 65 anos, José Antônio Oliveira, ele foi acusado de tocar nas partes íntimas de duas crianças, as próprias netas, uma de 5 e outra de 9 anos de idade, oferecendo dinheiro e doces em troca do silêncio das meninas.

O acusado nega que tenha praticado o crime

Logo as crianças confessaram para a mãe os atos do bisavô, o que levou à responsável denunciar o caso na polícia. José compareceu espontaneamente à delegacia após saber da intimação, na ocasião foi efetuada a prisão preventiva mediante mandado expedido pelo juiz.

A delegada explicou também o caso desta quarta-feira (28), em que um homem de 56 anos que foi preso acusado de estuprar a neta de 6 anos. A delegada resolveu representar pedido de prisão preventiva, após o resultado da perícia realizada.

De acordo com a delegada, a própria menina relatou para a mãe e para a avó que o avô, José Fernandes Neto, havia colocado o dedo e o pênis na vagina dela, quando reclamou de dores pélvicas e apresentou corrimento vaginal.

A neta relevou que o avô praticou o abuso

A criança foi levada ao hospital e durante o atendimento médico a mãe foi orientada a procurar a delegacia para que fosse encaminhada para o Centro de Perícias Científicas para realizar o Exame Sexológico Forense.

No exame realizado o resultado apontou sinais de abuso sexual na modalidade de conjunção carnal, apenas sexo vaginal, além de apresentar Doença Sexualmente Transmissível (DST). O material colhido foi encaminhado para análise em Belém. A própria criança reconhece o avô como autor dos abusos enquanto brincava na casa dele.

O advogado, Tony Araújo, e o pai da criança não acreditam na acusação e afirmam que há possibilidade da criança ser vítima de outra pessoa ligada à família da mãe ou que ela tenha adquirido a doença por falta de higiene e uso de banheiros públicos.

O advogado e família do acusado acreditam na inocência dele

De acordo com a declaração à reportagem do #PortalF5, o advogado alega que a mãe da menina teria problemas com o ex-marido, devido a separação e teria simulado a acusação sobre o avô da menina.

Tony afirma também que o cliente dele não tem passagens pela polícia, cuida da esposa doente e nega as acusações. Para o advogado, pessoas que tenham a natureza de crimes sexuais contra crianças, apresentam sinais ao longo da vida e não após a velhice, e não há denúncias anteriores contra ele. O acusado deve realizar um exame para comprovar se possui a mesma doença atestada na neta.

José, o avô, ficará a disposição da justiça em uma sela para infratores da mesma natureza na Carceragem do Rio Verde.


Mais do Portal F5


  • Destaques

Áudio revela vereador e secretário exigindo propina de empresário

Um vídeo tem circulado nas redes sociais com trechos de conversas flagrantes envolvendo um secretário...

  • Destaques

Homem é encontrado morto após ser ridicularizado em programa do SBT

O telejornal “Primeiro Impacto”, do SBT, exibiu na manhã de terça-feira (12) uma reportagem sobre...

  • Destaques

Procurador Geral inaugura nova sede do MP em Parauapebas

O procurador-geral de justiça, Gilberto Valente Martins, além de procuradores e promotores de justiça, servidores...