Preso idoso acusado de abusar sexualmente dos netos por 7 anos


  • Nenhum comentário
  • Destaques



O idoso admitiu os abusos

Um homem de 75 anos foi preso hoje, em Belo Horizonte, pela Polícia Civil de Minas Gerais suspeito de abusar sexualmente dos três netos (duas meninas e um menino, todos irmãos) por, pelo menos, sete anos. O idoso já era alvo de inquérito após denúncia da mãe das crianças sobre os abusos contra as meninas. Na semana passada, a mulher apresentou nova denúncia, agora acusando o suposto crime contra o garoto, o que motivou a prisão.

Segundo a polícia, os abusos começaram quando as crianças tinham quatro anos de idade e ficavam com os avós enquanto os pais trabalhavam. A instituição informou que, inicialmente, as meninas e o menino achavam que tudo não passava de um carinho do avô. Como os atos eram praticados, em algumas oportunidades, na presença da avó, elas acreditavam que a situação fosse normal. De acordo com os relatos, os abusos aconteciam por toques e sexo oral. Com o passar do tempo, a situação foi gerando incômodo para as crianças. A partir deste momento, ainda segundo a polícia, o avô passou a ameaçá-los, dizendo que a mãe morreria com uma doença terminal e que o pai, decepcionado, cometeria suicídio.

Além disso, sem os pais, o idoso dizia que teria de colocar as crianças no orfanato, todas separadas. “Elas não tinham noção de que era crime porque era praticado pelo avô e presenciado pela avó. Então elas não tinham discernimento suficiente para diferenciar uma prática sexual de uma prática de carinho. São pessoas em quem elas tinham confiança. Quando foram ficando maiores, perceberam o que estava acontecendo e não podiam contar porque eram ameaçadas”, afirmou a delegada Renata Ribeiro, da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente.

A Polícia informou ainda que a mãe das crianças não possui nenhuma doença terminal e é saudável. Os relatos das crianças foram recolhidos na presença de um psicólogo. “Essa mãe então procurou a polícia, as crianças foram ouvidas por meio de escuta qualificada e relataram que sofriam abusos provavelmente desde os quatro anos de idade, mas não tem como a gente precisar essa data porque é difícil para a criança saber determinar um início de quando isso aconteceu ou quantas vezes pode ter acontecido”, disse a delegada.

A avó das crianças, de 73 anos, também é investigada. Segundo a Polícia Civil, há relatos e indícios de “omissão relevante”. Ela nega ter presenciado qualquer ato. O idoso pode pegar de 8 a 15 anos de reclusão pelo crime de estupro de vulnerável. A pena ainda pode ser ampliada por crime cometido por ascendente.

Homem confirmou abusos contra netas, diz polícia

Segundo a polícia, o idoso confirmou os abusos nas duas meninas e admitiu que houve ejaculação. Sobre o garoto, ele negou. Ele afirmou ainda que as crianças agiam para provocá-lo. Ainda de acordo com a polícia, o avô das crianças disse que trabalhou por 40 anos como fotógrafo de crianças em escolas infantis. Isso, no entanto, não comprova outros crimes até o momento, mas essa possibilidade não é descartada.

Uol


Mais do Portal F5


  • Destaques

Por perfume, borracheiro mata e agride mulheres em Parauapebas

O borracheiro Jennys de Sousa e Sousa, 32 anos, foi preso nesta quinta-feira (18), após...

  • Destaques

Pró Saúde oferta vagas para hospitais em Marabá e Canaã

A Pró-Saúde abriu processo seletivo para contratação de pessoal que atuará em diversas áreas no...

  • Destaques

PEC 108 pode calar advogados e desproteger o cidadão

As inscrições obrigatórias de advogados e advogadas na OAB podem estar com os dias contados....