Sistema Fuchsia OS, do Google, poderá substituir Android


  • Nenhum comentário
  • Academia Nerd

Fuchsia é um sistema operacional em desenvolvimento pelo Google

O Google lançou, na última sexta-feira (28), o site oficial do Fuchsia OS, seu novo sistema operacional de código aberto. O projeto misterioso – que já é um rumor há anos, mas só foi confirmado pela companhia em maio deste ano – pode substituir o Android e o Chrome OS no futuro. No site, está disponível toda a documentação para que desenvolvedores de software possam começar a trabalhar com a plataforma experimental. Entretanto, os dispositivos com suporte para o Fuchsia ainda são muito limitados: os híbridos de notebook e tablet Acer Switch Alpha 12 e Google Pixelbook, e várias gerações do Mini PC Intel NUC.

Parece ser uma preocupação do Google deixar claro que o Fuchsia não é baseado no Linux. Trata-se de um “sistema operacional modular baseado em capacidade”, completamente inédito. O site inclui informações detalhadas a respeito do novo microkernel Zircon sobre o qual o sistema é construído. O Kernel é uma espécie de núcleo de um sistema, que faz a integração da parte física (hardware) com a lógica (software). O Android e o Chrome OS são baseados no kernel do Linux.

O site (fuchsia.dev) estreou sem alarde e sem indicações do suposto potencial revolucionário do sistema operacional. Na verdade, o envolvimento do Google nem é evidente à primeira vista. Um olhar mais atento, porém, poderá notar o tradicional Material Design e os links de termos e privacidade que direcionam para endereços da empresa.

TechTudo


Mais do Portal F5


  • Academia Nerd

Eleição online será realizada pela primeira vez nos EUA

Aproximadamente 1,2 milhão de eleitores podem votar no conselho de supervisores do condado de King,...

  • Academia Nerd

WhatsApp ganha atualização com tema escuro em versão para Android

Demorou, mas aconteceu: após muitas espera dos usuários, o WhatsApp finalmente começou a receber o aguardado modo...

  • Academia Nerd

PEC que retira impostos sobre jogos será votada em fevereiro no Senado

A PEC 51 de 2017, que zera os impostos em jogos e consoles fabricados no...