Fim de semana violento em Parauapebas


  • Nenhum comentário
  • Destaques

Foi um fim de semana violento e movimentado para a Polícia de Parauapebas. Ao todo, seis mortes foram registradas entre o intervalo do sábado (13) ao domingo (14).

A primeira ocorrência está relacionada a dois homens mortos em um matagal no bairro Parque das Nações. As vítimas Edmilson Maciel Oliveira da Silva, 52 anos, e Lucas Rodrigues Coimbra, eram usuários de drogas e estavam em um bar localizado no final da rua Chile, do bairro,  quando foram chamados para ir a um matagal próximo para consumir drogas. Lá ocorreu o duplo assassinato. Os dois homens foram baleados, Edmilson faleceu instantaneamente e Lucas foi socorrido pelo Samu e encaminhado em estado grave ao Hospital Municipal de Parauapebas, mas não resistiu e morreu.

Os dois homens foram baleados, Edmilson faleceu instantaneamente e Lucas foi socorrido pelo Samu e encaminhado em estado grave

A Polícia foi acionada após receber a denúncia via telefone. Para os investigadores, o crime pode ser resultado de algum acerto de contas. Ninguém soube informar sobre a identidade do responsável pelos disparos.

Seguindo os trabalhos ainda no início da noite de sábado (13), a Polícia foi novamente  acionada. Desta vez, para averiguar uma morte resultado de um acidente de trânsito. O fatídico aconteceu em uma estrada próximo da vila Rio Branco. Um rapaz perdeu a vida ao desviar de um buraco e cair de uma ribanceira. A vítima era funcionária de uma fazenda nas proximidades da vila, segundo o proprietário que esteve na delegacia para prestar depoimento, o rapaz teria ido até a vila para comprar alimentos.

Um rapaz perdeu a vida ao desviar de um buraco e cair de uma ribanceira

Ao retornar à fazenda, no desvio do buraco, perdeu o controle da moto e caiu em uma ribanceira vindo a óbito no local. A equipe de investigadores fez o levantamento na área e junto com Instituto Médico Legal (IML) removeram o corpo.

Na madrugada de sábado (13), a Polícia Militar fez o flagrante de Paulo André, 28 anos, que foi preso acusado de tráfico de entorpecentes. De acordo com os PMs que receberam a denúncia, o acusado estava comercializando drogas em um estacionamento, próximo a um bar localizado na rua F, do bairro Cidade Nova. Ao fazer a abordagem no local, os companheiros de Paulo André conseguiram fugir, mas ele foi pego.

Nos bolsos dele, os soldados encontraram um papelote com um pó branco análoga a cocaína. Mediante ao flagrante, o mesmo foi apresentado na delegacia. Para reportagem Paulo André negou que vendia a drogas e afirmou ser apenas usuário. Embora tenha contado sua versão da história, de que, em vez de vender estava apenas compartilhando a droga com seus companheiros, ele não conseguiu não convencer a polícia e agora vai responder pelo delito.

Poucas horas depois, na madrugada do domingo (14), próximo das 4 horas, mais um homicídio foi registrado. A polícia foi acionada através de dois rapazes que informaram que uma terceira pessoa havia sido baleada em uma tentativa de roubo de uma motocicleta.

Ao se deslocar ao local informado, os policiais  verificaram que o rapaz já estava morto, mas que a motocicleta estava caída e com a chave na ignição. Logo os investigadores descartaram a tentativa de roubo.

De acordo com as informações coletadas pelos investigadores, o rapaz que foi vitimado pertencia na verdade ao Primeiro Comando da Capital (PCC). As características do crime leva a hipótese de que o homicídio possa ter sido um acerto de conta entre facções. Para a Polícia há indícios a autoria seja de outros filiados do Comando Vermelho (CV).

O irmão da vítima é a principal testemunha do crime e contou em depoimento que estava junto com ele no momento que seu irmão foi assassinado. De acordo com ele, tudo aconteceu no retorno do bar do Ceará, quando foram parados em uma emboscada na estrada. Cerca de quatro homens e duas mulheres, abordaram as vítimas. Alguém do grupo atirou na vítima que no momento conduzia a motocicleta, ao ser atingido, perdeu o controle do veículo e caiu. Nesse momento, haviam três pessoas na moto.

O grupo partiu para cima, mas os outros dois que estavam com a vítima conseguiram fugir do local. Os elementos deram duas facadas no rapaz, uma no peito e outra no rosto. Ele veio a óbito.  A vítima que pertencia à facção rival já tinha passagem pela polícia.

Ainda no domingo (14), a Polícia Civil protagonizou uma intervenção no bairro Popular II. Foram recebidas várias denúncias de que haveria um comércio de drogas na rua Solimões encabeçado por Mikael da Silva, 16 anos, popularmente conhecido por Miquinhas. Além de praticar o tráfico, ele também estaria fazendo furtos em residências e portava uma arma de fogo, que ele frequentemente alugava pra outros criminosos.

Miquinhas tentou fugir com uma arma de calibre 38 nas mãos, disparando contra a guarnição

Diante das informações, a Polícia Civil com o apoio da Polícia Militar foram ao local. Ao cercar a área, Miquinhas tentou fugir com uma arma de calibre 38 nas mãos, disparando contra a guarnição. Diante da ameaça, os soldados revidaram fogo e alvejaram o indivíduo.

Material encontrado com Miquinhas

Miquinhas ainda chegou a ser socorrido e levado ao Hospital Municipal. Na casa dele, a polícia encontrou cerca de 10 papelotes de maconha, cinco pedras de crack e um papelote de cocaína, uma balança de precisão e também foi recolhida a arma de fogo com quatro munições, uma dichavadora pra poder preparar a maconha. Miquinhas é menor de idade, mas já tem passagem e várias vezes apreendido por comercializar drogas na região.

Com informações de Caetano Silva


Mais do Portal F5


  • Destaques

Semana Santa e a tradição de comer carne branca

Mais do que uma preocupação com cardápio da páscoa, nada é mais importante do que...

  • Destaques

Polícia Civil procura por assassino de PM

A Polícia Civil está a procura do autor da morte do cabo da Polícia Militar...

  • Destaques

Vacinação contra a gripe começa a partir do dia 22

Com o tema “O vírus da gripe pode estar em muitos lugares. Só você que...